Matérias
Transtorno Global do Desenvolvimento

De acordo com a nossa enquete, a maioria dos internautas, sabem o que é Transtorno Global do Desenvolvimento, mesmo assim, segue uma breve explicação.

A classificação do CID-10 (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde), explica o Autismo Infantil (F84.0) como um Transtorno Global do Desenvolvimento, caracterizado por desenvolvimento anormal ou alterado, manifestado antes da idade de três anos e apresenta uma perturbação característica nas interações sociais, na comunicação e no comportamento. Além disso, o transtorno se acompanha comumente de numerosas outras manifestações inespecíficas, por exemplo, fobias, perturbações de sono ou da alimentação, crises de birra ou agressividade (auto-agressividade).

Já segundo a classificação do DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Doenças Mentais), o Autismo Infantil (F84.0 – 299.00) está localizado dentro da categoria Transtorno Invasivo do Desenvolvimento. Constam ainda como Transtornos Invasivos do Desenvolvimento: Transtorno de Rett, Transtorno Desintegrativo da Infância e Transtorno de Asperger.

 
Síndrome de Asperger

João era um recente contratado de um clube estadual e sua função era recrear e incentivar as crianças que lá estavam a participarem de atividades coletivas, tanto física como culturais e artísticas.

Muito hábil e cativante, João se esforçava em ganhar a confiança dos frequentadores. Após uma semana de trabalho ele já se sentia bastante à vontade com a maioria da garotada mas ainda percebia a distância de algumas crianças. Gradualmente ele foi obtendo respostas positivas ao seu empenho mas não conseguia despertar o interesse de um garoto que sempre preferia ir à biblioteca, onde passava horas, às vezes falando sozinho e balançando as mãos, sempre observando uma pequena réplica de um avião. Aquele comportamento intrigava João.

Após alguns dias, no meio de uma atividade de dobraduras, João teve uma idéia, fazer um belo avião de papel. Aproximou-se então daquele garoto. Antes que João pudesse dizer as primeiras palavras, a criança fixou o seu olhar naquele aviãozinho de papel e começou numa enxurrada de informações específicas e técnicas sobre aeronaves comerciais. Começou falando de frequência de vôos, potência de motores, rotas aéreas, sem parar um minuto, sem se preocupar se o assunto estava interessando ou não.Depois de um bom tempo, cansado do monólogo João tenta interromper mostrando uma outra dobradura, a de um cavalo, mas o menino prossegue o assunto dos aviões sem dar a mínima atenção à tentativa de João.
Leia mais...
 
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

São pessoas que prestam atenção em tudo e em consequência disto não conseguem se concentrar em nada. Esses indivíduos estão à mercê dos estímulos ambientais e por assim dizer, são como que forçados a tomar consciência de tudo ao mesmo tempo.

Como acontece também em várias outras condições neuropsicológicas, o sexo masculino é o mais afetado, na proporção de três meninos para cada menina.

Não se conhece a causa básica do TDA e do TDA/HIPERATIVIDADE, mas admite-se que haja um importante componente genético, uma vez que é habitual que indivíduos identificados como portadores destas condições tenham parentes próximos igualmente afetados, porém existem fatores que podem propiciar ou aumentar a intensidade do TDA/H, como o fumo, o álcool, alguns medicamentos ingeridos durante a gestação; e ainda traumas importantes no bebê (quedas) após o nascimento.

Uma das características dos quadros do TDA e do TDA/H é a dificuldade demonstrada pelo indivíduo em se concentrar em uma determinada tarefa, por um período de tempo considerável normal para a sua idade e estado de desenvolvimento, além da presença no controle dos impulsos, distúrbios do sono são relativamente frequentes.

Leia mais...
 
Autismo

em 1943, Leo Kanner, psiquiatra infantil, foi o primeiro a descrever o quadro do autismo e logo depois, em 1944, Hans Asperger. Notou - se que havia uma tendência desta desordem ser transmitida hereditariamente.

Infelizmente na Europa pós-guerra a pesquisa sobre o autismo tomou um caminho extremamente errado. Os especialistas diziam que as crianças não nasciam autistas, mas se tornavam autistas por conta de seus pais serem frios.

Hoje estudos mostram que o autismo é uma síndrome de etiologia orgânica, que os sintomas são causados por disfunções físicas do cérebro.
 
Cientistas acreditam que os componentes do autismo tendem a ser hereditários, geralmente pessoas com autismo possui parente próximo afetado por algum aspecto dessa desordem. Se um gêmeo idêntico tem autismo, há 60% de chance do outro também ter, e mais de 75% de chance do gêmeo sem autismo apresentar uma ou mais características autistas.
Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 Próximo > Fim >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL
RocketTheme Joomla Templates
Copyright © 2018 Centro Lumi. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: OndaArt e Bumerangue.net.
superbahis tv